História

O Reverendo Nicomedes e sua esposa Balbina Mendonça Ribeiro vieram para Ceres, a serviço da Igreja Evangélica e da União Evangélica Sul Americana (UESA).Uma das primeiras casas erguidas em Ceres, construída em mutirão pelos alunos do Instituto Bíblico sob orientação do Reverendo Arthur Archibald, servia de templo, escola e residência do Pastor. Assim, igreja e escola cresciam juntas.

Com a criação da Associação Educativa Evangélica, Nicomedes fez um apelo à Entidade para encampar a escola fundada por ele, a qual atendeu sua reivindicação aos 2 de junho de 1947. A Associação enviou a Ceres seu mestre de obras, José Izidoro da Costa, para ver as condições da instalação da escola, e pouco tempo depois aprovou a planta do prédio. Desde então a escola passou a denominar-se Colégio Álvaro de Melo. Em 1947 a Associação promoveu em Ceres a cerimônia de lançamento da pedra fundamental do novo prédio da escola na presença de altas autoridades. A pedra fundamental foi assentada por Dr. Jair Dinoah Araújo, ilustre médico da Colônia Agrícola Nacional de Goiás/CANG e o primeiro a chegar à Colônia, amigo e colega do falecido Dr. Álvaro Santos de Melo, cuja memória desejava perpetuar. Em fins de 1948, Nicomedes foi substituído na direção da escola pelo Reverendo Pedro Pereira Lima, vindo do Rio de Janeiro e permanecendo na direção até 1953. Em sua gestão foram construídos alguns novos prédios e se processaram grandes melhoramentos na parte física do estabelecimento.

Em 1954 assumiu a direção da escola o Reverendo Arlindo Ribeiro, exercendo com eficiência e dedicação as funções de diretor. Em sua gestão foi oficializada a criação do curso ginasial. A cerimônia foi presidida pelo Dr. Domingos Mendes da Silva, então prefeito Municipal de Ceres e Vice-diretor da escola. Entre os presentes encontravam-se Dr. Jair Dinoah Araújo, professora Helena Andrade Araújo, Reverendo Janes Hough o diretor, outras autoridades e alunos da escola. Como conferencista compareceu o professor Venerando de Freitas Borges, primeiro prefeito da Capital do Estado. No ano de 1958, a fim de atender novos encargos da Associação Educativa Evangélica, Dr. Arlindo Ribeiro transferiu a direção da escola ao Reverendo Mário Yosimoto Sakai.

Em sua gestão, conseguiu do poder público Municipal, pela Lei n. 190, de 10 e outubro de 1961, a doação de uma área de 850m² situada na Praça Álvaro de Melo.  Em agosto de 1962, assumiu a direção do Colégio o Reverendo Salviano Ferreira, que permaneceu até 1964, ano em que foi nomeado o Reverendo Abimael Costa. Em sua gestão, o Colégio experimentou grande avanço na área educacional inclusive com a implantação do curso científico e o curso normal. Esses cursos rederam ao Colégio Álvaro de Melo uma estrutura educacional invejável para a região, que passou a receber um número cada vez maior de alunos vindos de toda vasta região do norte do Estado e das cidades que iam surgindo no Vale do São Patrício. Nesse período a escola contava com internato masculino e feminino instalados em amplos dormitórios com pátios iluminados e refeitório.

1965 – Implantação do curso colegial cientifico
1972 – Faculdade com os cursos de Letras e Pedagogia – FAFISP
1986 – Convênio com o Estado
1991 – Privatização
1996 – Construção de novas instalações
2003 – Construção do Parque aquático
2007 – Autorização para o curso de Direito
2011 – Ampliação e reformas diversas.

Posteriormente assumiram a gestão do Colégio os seguintes Diretores:

  • Isaac S. Carvalhedo
  • Antônio H. Martins
  • Arni Lopes Ribeiro
  • Djalma Leandro
  • Marcos Antônio Argôlo
  • Ana Lucy Macêdo
  • Alexandre Argôlo
  • Janaína Nepomuceno
  • Tânia M. M. Mascarenhas Sganzerla
  • Euclarice de Pádua Monteiro Caixeta

Comentários estão fechados